É necessário estar vivo para amar?

A idiota intrigante pergunta do título pode sugerir ao amigo leitor que se trata de uma postagem com um tema espírita. Muito embora eu seja sim um kardecista, não… tem nada a ver. O negócio é Zumbi!

Já fiz uma postagem sobre zumbis por aqui, mas desta vez não é um especial é apenas uma recomendação de livro, que vem a ser o Sangue Quente.

Livrão, infelizmente apenas 250 páginas de um universo nada explorado: a consciência dos zumbis. Na história, o personagem principal é um zumbi que pensa e lida com suas limitações no pós-vida. Além de andar por ai em busca de miolos.

Recomendadíssimo!

Abaixo o trailler do livro que vai virar filme em breve.

Sinopse oficial:

R é um jovem vivendo uma crise existencial – ele é um zumbi. Ele perambula por uma América destruída pela guerra, colapso social e a fome voraz de seus companheiros mortos-vivos, mas ele busca mais do que sangue e cérebros. Ele consegue pronunciar apenas algumas sílabas, mas ele é profundo, cheio de pensamentos e saudade. Ele não tem recordações, nem identidade, nem pulso, mas ele tem sonhos.
Após vivenciar as memórias de um adolescente enquanto devorava seu cérebro, R faz uma escolha inesperada, que começa com uma relação tensa, desajeitada e estranhamente doce com a namorada de sua vítima. Julie é uma explosão de cores na paisagem triste e cinzenta que envolve a “vida” de R e sua decisão de protegê-la irá transformar não só ele, mas também seus companheiros mortos-vivos, e talvez o mundo inteiro. Assustador, engraçado e surpreendentemente comovente, Sangue Quente fala sobre estar vivo, estando morto, e a tênue linha que os separa.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s